Sustentabilidade e gestão

Sustentabilidade

A indústria de laticínios dos EUA se orgulha de impactar a sociedade com as contribuições econômicas, ambientais e sociais do setor relevantes da sua gestão de terras e do seu compromisso de longo prazo com a agropecuária sustentável. A vaca leiteira tem papel fundamental no sistema alimentar americano sustentável e de responsabilidade ambiental no fornecimento de itens essenciais para as gerações atual e futura. Toda a diversidade de produtos e ingredientes lácteos saudáveis dos EUA começa com o nutritivo leite das vacas leiteiras.

Poucos alimentos oferecem a quantidade de nutrientes e benefícios à saúde de forma tão acessível, gostosa e prática. Uma vaca produz, em média, 144 porções (EUA) de leite por dia. Cada porção fornece cálcio, vitamina D, potássio, proteína e ingredientes adicionais essenciais para a saúde humana.

Os esforços para tornar as fazendas agropecuárias sustentáveis são ajudados pelo poderoso sistema digestivo das vacas, que têm quatro estômagos: 75% da dieta de uma vaca não pode ser digerido por seres humanos. Os planos nutricionais das vacas não só aumentam a produção de leite, mas também criam valor com a fabricação de subprodutos que, em outros casos, seriam desperdiçados. Os planos de alimentação das vacas leiteiras dos EUA envolvem itens como polpas de fruta cítrica dos processadores de alimentos e bebidas e sementes de algodão do setor de fibras. Essa é a nutrição das vacas para a produção de leite.

Outro subproduto sustentável das fazendas agropecuárias dos EUA é o esterco bovino, um fertilizante natural que também pode ser transformado em fonte de energia renovável. O esterco das vacas é repleto de nutrientes e fertiliza terras para cultivo, aumentando o potencial das colheitas para as pessoas e os animais. Uma vaca produz 64 litros (17 galões) de esterco por dia. Isso é fertilizante suficiente para plantar 25 quilos (56 libras) de milho ou 38 quilos (84 libras) de tomate.

A indústria de laticínios dos EUA leva a sustentabilidade além para criar valor adicional com o esterco. Sistemas de digestão anaeróbicos convertem o esterco e resíduos do setor alimentício comercial em eletricidade, combustível para carros e caminhões, fibras e, é claro, fertilizante. O resultado gera receitas e economias que, combinadas, representam US$ 200 por vaca ao ano.

O principal objetivo das iniciativas de sustentabilidade da indústria de laticínios dos EUA é simples: pessoas saudáveis. Planeta saudável. Comunidades saudáveis. Para saber mais sobre como uma vaca contribui para um sistema alimentício sustentável, acesse o site do Centro de Inovações com Laticínios dos EUA.

Para conhecer as fazendas agropecuárias dos EUA, clique aqui.